Wilton Júnior/AE - 14/12/2008
Wilton Júnior/AE - 14/12/2008

Sem shows na agenda, Madonna volta ao Rio nesta segunda

Acompanhada por Jesus Luz, cantora irá se encontrar com vocalista do AfroReggae e autoridades da cidade

Márcia Vieira e Alfredo Junqueira, O Estado de S. Paulo

06 Novembro 2009 | 19h22

Menos de um ano depois de sua passagem pelo Brasil para os shows da turnê Sticky & Sweet, Madonna vai voltar. Desta vez, sem direito a show. Na segunda-feira, ela estará no Rio, provavelmente acompanhada do seu namorado carioca, Jesus Luz. Como tudo o que diz respeito à popstar, sua agenda é cercada de mistério. Ela deve ficar hospedada no Hotel Fasano, na praia de Ipanema. É lá que, às 16h30 de segunda-feira, ela vai se encontrar com Anderson Sá, vocalista da banda AfroReggae.

 

Na terça à noite, está previsto um encontro com o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes. A princípio, Madonna fica no Rio até quarta-feira e em seguida viaja para São Paulo. Seu maior interesse no Rio é discutir um projeto para crianças carentes numa favela, nos moldes do que ela tem no Malauí.

 

O encontro com Anderson Sá foi pedido por Madonna depois que ela assistiu ao documentário Favela Rising , dos ingleses Jeff Zimbalist e Matt Mochary, feito em 2005. Nele, Anderson, nascido e criado na favela de Vigário Geral, conta como escapou de entrar para o tráfico, destino natural de vários amigos. Fala também sobre a dor de ver o irmão morto na chacina que matou 21 moradores da favela em 1993. O filme mostra a força da ONG AfroReggae na comunidade, que tira adolescentes do tráfico através das oficinas de música e dança.

 

"Não sei o que mais chamou a atenção da Madonna no filme. Vou perguntar isso para ela na segunda-feira", disse Anderson ontem, animado com a perspectiva do encontro. Antes de ver Madonna, o vocalista da banda vai ser entrevistado, em Vigário Geral, para um documentário feito pelo Channel Four e a BBC sobre crianças que encontram na música uma saída para a miséria. Madonna é a produtora executiva do documentário.

 

Anderson não chega a ser um grande fã da cantora. "Não sou fanzaço, mas ela é um fenômeno. Vou agradecer este interesse dela em me conhecer." Apesar de estar estudando inglês, Anderson vai ter a ajuda de uma intérprete para conversar com a estrela do pop. "Acho mais garantido."

Mais conteúdo sobre:
Madonna Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.