Sem-terra reivindicam comida e água potável

Cerca de 500 famílias do Movimento dos Sem-Terra (MST) interditaram anteontem um trecho da BR-101, entre Japaratuba e Capela, para cobrar do Estado o envio de cestas básicas, lonas e água potável para o acampamento Artur Bispo do Rosário, já que o rio que os abastecia (Japaratuba-Mirim) está poluído. Um dos líderes do MST, Renilton dos Santos, cogitou novas mobilizações. Na semana passada, uma pauta de reivindicações foi entregue ao secretário da Articulação Política e Relações Institucionais João Francisco dos Santos, que se disse surpreso com a manifestação por estar dentro do prazo para atender as reivindicações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.