Sem-terra saqueiam caminhões de alimentos em Minas

Um grupo de cerca de 50 sem-terra, acampados na fazenda Esperança do Vale, em Maxacalis, Vale do Mucuri, saqueou nesta quarta-feira dois caminhões carregados com sete toneladas de alimentos.Segundo a Polícia Militar, os veículos, dirigidos por Antônio Pereira dos Santos, de 50 anos, e Cláudio Tavares Soares, de 32, transportavam sacos de arroz, feijão, açúcar e óleo.Eles passavam por uma estrada de terra nas imediações do acampamento quando foram parados pelos trabalhadores rurais, alguns dos quais estariam armados com revólveres.Os sem-terra teriam ordenado aos caminhoneiros que seguissem para a fazenda, onde descarregaram a carga e os liberaram em seguida, com os veículos. O prejuízo para as transportadoras foi de R$ 8 mil.O escritório central do Movimento Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em Minas Gerais, divulgou nota, dizendo que a ação foi motivada pela demora do governo federal em liberar recursos para o assentamento de Maxacalis."Os trabalhadores estavam famintos", informou o MST. Para a entidade, as empresas responsáveis pelos alimentos devem processar o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) pela perda da carga.De acordo com a Polícia Militar, em Maxacalis, embora os motoristas tenham registrado queixa, nenhum policial foi ao acampamento para tentar recuperar a carga, porque não houve ordem neste sentido do comando da corporação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.