Sem teto estão acampados em frente ao prédio de Lula

Integrantes do Movimento de Defesa da Moradia (MDM) seguem acampados desde às 9h da última sexta-feira, 6, em frente ao prédio onde o presidente Luís Inácio Lula da Silva tem apartamento, na Avenida Prestes Maia, em São Bernardo do Campo (SP). Segundo Rômulo Venâncio Carvalho, coordenador estadual do MDM, os sem-teto querem que Lula exija do Ministério Público Federal uma investigação sobre a verba para fins habitacionais que teria sido repassada pela União para a Prefeitura de São Bernardo. "Existem 2.500 pessoas morando em alojamentos provisórios aqui em São Bernardo. A União afirma que repassou o dinheiro, mas o prefeito diz que não tem verba para fazer as moradias. Queremos saber para onde foi esse dinheiro", disse Rômulo. Na noite de quarta-feira, 11, havia cerca de 250 pessoas em frente ao prédio. Já na madrugada desta quinta-feira, menos de 20 sem teto permanecem acampados no local. "Caso o governo não queira investigar, então que inscreva essa gente em algum programa habitacional", acrescentou o coordenador do movimento.

Agencia Estado,

12 Abril 2007 | 04h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.