Sem-teto invadem destilaria em Pernambuco

Cerca de 120 famílias do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) ocuparam um terreno pertencente ao extinto Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA), do governo federal, no município metropolitano do Cabo de Santo Agostinho. É a terceira ocupação deste mesmo grupo, no município, em menos de duas semanas. Primeiro eles invadiram o antigo mercado público, no centro da cidade. Saíram porque chuvas provocaram o desabamento do teto de um dos boxes, ferindo levemente alguns dos sem-teto. Ocuparam, então, o Teatro Barreto Júnior, que se encontra em reforma. Despejados por força de uma reintegração de posse impetrada pela prefeitura, decidiram invadir a área do IAA. O coordenador do movimento no Cabo, o guarda municipal José Francisco da Silva, disse que as famílias também ocuparam uma parte do prédio do órgão que, segundo ele, está sem atividade há 25 anos. O MTST prevê que até amanhã 600 famílias de sem-teto de vários bairros da periferia estejam no local. "A área é grande e vamos reivindicá-la para assentar quem precisa de moradia", afirmou.

Agencia Estado,

08 de agosto de 2003 | 13h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.