Sem-teto invadem edifícios em São Paulo

Cerca de mil integrantes da União dos Movimentos de Moradia (UMM) invadiram um prédio abandonado da Polícia Militar, no Parque Dom Pedro, Centro de São Paulo, nesta madrugada de segunda-feira. Eles foram retirados pela Tropa de Choque da Polícia Militar, que teve de usar bombas de efeito moral e atirar com balas de borracha contra os manifestantes.Segundo a assessoria da polícia militar, nove pessoas foram presas e três ficaram feridas levemente, um policial, um guarda civil e um fotógrafo, que foram encaminhados ao Pronto-Socorro Vergueiro.Segundo o Bom Dia SP, da TV Globo, o objetivo da UMM era ocupar prédios simultaneamente para pressionar o governo a entregar moradias para famílias cadastradas. Na zona Leste da capital, a polícia chegou antes dos invasores. Cerca de 500 famílias ficaram acampadas em frente a um conjunto habitacional em construção. Outra invasão foi feita por cerca de 200 integrantes da UMM, segundo a polícia, por volta das 2h40 da manhã, em um prédio de 140 apartamentos da CDHU, na rua Domingos Gois, Jardim Catanduva, na zona Oeste da capital, mas todos saíram pacificamente até às 5 horas.Nesta manhã, pelo menos 200 sem-teto fazem uma passeata da zona Leste em direção ao prédio da CDHU, na Rua Boa Vista, no Centro da Capital, informou a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.