Sem-teto invadem escola, recuam, invadem terreno

Cerca de 240 sem-teto que há dois meses ocupavam um terreno de propriedade privada na Cidade Tabajara, no município metropolitano de Olinda, deixaram o local e invadiram uma escola municipal desativada. Eles saíram do terreno, antecipando-se ao resultado de uma ação de reintegração de posse impetrada pelo proprietário.O secretário-adjunto municipal de Políticas Sociais, Manoel Chaves, negociou com os invasores e convenceu-os a deixar a escola. Ligados ao movimento Comissão de Organização e Luta (COL), os sem-teto aceitaram sair e decidiram reinvadir o terreno que ocupavam. A prefeitura alegou que não dispunha de nenhuma área para realocá-los.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.