Sem-teto ocupam duas áreas da União em Pernambuco

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) ocuparam nesta segunda-feira um terreno da União utilizado pelo Ibama e reocuparam uma área vizinha, pertencente ao extinto Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA), no município metropolitano do Cabo de Santo Agostinho. Os sem-teto também realizaram protesto nas escadarias de uma agência da Caixa Econômica e em seguida no prédio administrativo do órgão, ambos no centro do Recife. A "jornada" do MTST em Pernambuco integra a programação para encontro nacional dos sem-teto, de sexta-feira a domingo no Rio de Janeiro.O objetivo das ações, de acordo com o líder do movimento em Pernambuco, reverendo Marcos Cosmo, faz parte de uma campanha nacional para pressionar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a destinar recursos do orçamento federal ao Fundo Nacional de Habitação. "Desde 1991 se luta por esse fundo, que foi regulamentado em 2002 e até hoje nunca recebeu um centavo", afirmou. De acordo com o MTST, cerca de 500 famílias participaram das ações.Uma comissão dos sem-teto foi recebida por um representante da superintendência regional da Caixa, que ouviu as solicitações do movimento. "Pedimos para a Caixa enviar uma carta, contando tudo o que aconteceu e as nossas reivindicações ao presidente Lula e aos ministros Palocci (Fazenda) e Olívio Dutra (Cidades)", afirmou Cosmo. A assessoria disse que um relatório será encaminhado para a matriz da Caixa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.