Sem-teto protestam contra condição da habitação em SP

Cerca de 300 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) ocupavam, por volta das 11h45 desta quarta-feira, 28, uma faixa de rolamento da Avenida Professor Francisco Morato, na zona oeste da capital paulista, segundo informações da Rádio Eldorado. Eles faziam uma passeata para protestar contra as condições de habitação no Estado de São Paulo. Os manifestantes saíram do Largo do Taboão de Serra, na Grande São Paulo, e seguiam em direção ao Palácio dos Bandeirantes, na capital. Eles pretendiam se reunir com algum representante do governo paulista para formular suas reivindicações. Os manifestantes dizem representar cerca de 1,5 mil famílias dos bairros de Campo Limpo, do município de Taboão da Serra e pessoas que recebem o Bolsa-Aluguel, subsídio habitacional do governo do Estado. Os integrantes do MTST querem a garantia de que essa ajuda será mantida e que não serão despejados dos locais onde vivem atualmente. No total, são três comunidades - duas em Campo Limpo e uma em Taboão da Serra.

Agencia Estado,

28 Fevereiro 2007 | 13h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.