Sem-teto são despejados de prédio no centro do Rio

Cerca de 40 famílias de sem-teto foram despejadas hoje do prédio que ocuparam há menos de um mês, na rua do Riachuelo, centro. O edifício de nove andares, abandonado há 12 anos, pertence ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que conseguiu a ordem de despejo junto à 22ª Vara Federal do Rio. Para evitar confusão, policiais federais e militares foram ao local. Sem ter onde morar, muitas pessoas resolveram "acampar" na calçada. Apesar disso, não houve tumulto."Não tenho para onde ir. A gente pretendia fazer um acordo (com o INSS) para morar no prédio pagando uma taxa. Quando eles mandaram a gente descer, as crianças estavam dormindo. Olha o presente que ganhei no meu aniversário", lamentou a desempregada Severina Borges da Silva, que hoje completou 37 anos. Ela tem três filhos de 4, 6 e 7 anos. Os sem-tetocontaram que invadiram o local em 22 de maio e estavam vivendo sem luz e sem água.Como muitas pessoas não queriam se desfazer dos pertences, apenas parte dos móveis foi levada para um depósito na PraçaMauá (centro).

Agencia Estado,

15 de junho de 2004 | 17h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.