Taba Benedicto/Estadão
Taba Benedicto/Estadão

Sem vacina, Rio suspende aplicação da segunda dose da Coronavac

Prefeitura também deixou de imunizar adolescentes com 16 anos ou mais nesta quarta-feira

Fábio Grellet / RIO, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2021 | 22h15

Por falta de doses, a partir desta quinta-feira, 2, a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 Coronavac estará suspensa nos postos de vacinação do município do Rio de Janeiro. A aplicação da segunda dose das demais vacinas (AstraZeneca e Pfizer) continua. A informação foi divulgada na noite desta quarta-feira, 1.º, pela Secretaria Municipal de Saúde, que em nota reclamou da demora do Ministério da Saúde para distribuir as doses.

“A aplicação de 2.ª dose da CoronaVac estará suspensa a partir desta quinta-feira (02/09) e será retomada assim que o Ministério da Saúde distribuir as 10 milhões de doses da CoronaVac que já foram entregues pelo Instituto Butantan e encontram-se em estoque no Ministério da Saúde”, informou a pasta municipal.

Em seu perfil no Twitter, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, também reclamou da demora do Ministério da Saúde para distribuir as vacinas, referindo-se a todas as marcas. “Estamos no aguardo da entrega das 12.980.672 doses de vacina já liberadas para distribuição, segundo site do @minsaude. Infelizmente, por falta de doses, a @Saude_Rio foi novamente obrigada a suspender o calendário”, registrou o secretário.

Também nessa quarta-feira, a prefeitura do Rio suspendeu a aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em adolescentes com 16 anos ou mais. O motivo apresentado é o atraso no envio de imunizantes por parte do Ministério da Saúde.

Apesar disso, a prefeitura decidiu manter a repescagem para adultos com mais de 40 anos. O município também está vacinando normalmente gestantes, puérperas, lactantes e pessoas com deficiência com 12 anos ou mais. Nesta quarta, o Rio começou a aplicar a dose de reforço em idosos que estão em instituições de longa permanência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.