Senado discutirá nesta quarta a violência no Rio

Por iniciativa da oposição, a violência no Rio de Janeiro, agravada pela guerra do tráfico no Morro da Rocinha, será debatida nesta quarta-feira, às 10h, na Subcomissão Permanente de Segurança Pública do Senado, presidida pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). São aguardadas as presenças da governadora do Estado, Rosinha Matheus, do prefeito César Maia e do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. O presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), propôs que o debate ocorra no plenário.No encaminhamento da proposta, os líderes do PFL, José Agripino (RN), e do PSDB, Arthur Virgílio (AM), destacaram a importância de os parlamentares se solidarizarem com a população do Rio. Para Virgílio, o momento justifica a criação de uma frente parlamentar em defesa do Estado. Agripino sintetizou da tribuna a situação do Estado. Segundo ele, há muitas reclamações de um poder contra os outros. ?Temos de estudar o que há realmente de fato, pois quem está perdendo com tudo isso não é só o Rio, mas o Brasil todo?, argumentou. O senador disse que ?está correndo o mundo a foto de um dos mortos na guerra do narcotráfico sendo transportado em um carrinho de construção civil?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.