Senador critica gestão de Pereira na presidência da Infraero

Para senador da CPI do Apagão, ex-presidente da estatal erra ao justificar sua atuação como "transitória"

Renata Veríssimo, do Estadão,

16 de agosto de 2007 | 16h53

O senador Sérgio Guerra (PSDB-PE) criticou a postura do brigadeiro José Carlos Pereira, ex-presidente Infraero, que por várias vezes, durante depoimento à CPI do Apagão Aéreo do Senado nesta quinta-feira, 16, justificou sua falta de atuação na empresa por se considerar um presidente transitório. Segundo ele, o brigadeiro deveria ter assumido a responsabilidade pela Infraero e destituído toda a diretoria ou deveria ter deixado o cargo. "Como cidadão brasileiro, como militar brasileiro, a sua postura não deveria ter sido outra", criticou. Sérgio Guerra afirmou que o governo Lula tem usado a Infraero para fazer propaganda enquanto está ocorrendo um apagão real não só no setor aéreo mas também nas rodovias. "E isso custa vidas", disse.  Pereira, por sua vez, se defendeu e afirmou que talvez tenha saído mesmo no momento para alguém mudar as coisas. "Mas, se eu tiver culpa, se em algum dos processos ficar provada a minha culpa, estou pronto para assumir", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.