Senadores alagoanos condenam transferência de Beira-Mar

Os três senadores de Alagoas - Heloísa Helena (PT), Renan Calheiros (PMDB) e Teotônio Vilela (PSDB) - divulgaram uma nota condenando "veementemente" a decisão do governo federal de transferir o traficante Luiz Fernando da Costa - o Fernandinho Beira-Mar - de uma penitenciária do interior paulista para um presídio na capital alagoana. Segundo a nota dos senadores, a decisão do governo federal foi tomada sem consulta aos parlamentares e conta com "o repúdio" do povo de Alagoas."Transferir um dos mentores da escola do crime organizado não resolve o problema da criminalidade no País, nem deixa a população mais tranqüila. Pelo contrário, contribui para a imagem de poder público federal que não sabe o que fazer com Beira-Mar, nem tem como controlar os integrantes dessas organizações criminosas". Os senadores afirmam também que a transferência permitirá que "um dos braços do crime organizado estenda suas ramificações" a Alagoas. Dizem ainda que não aceitam a transferência do traficante para o Estado e esperam que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador Ronaldo Lessa reconsiderem "imediatamente" a decisão, que, segundo os três parlamentares, "afronta a vontade" da população alagoana e de seus representantes Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.