Marcos D'Paula/AE
Marcos D'Paula/AE

Sentença de Dado Dolabella deve sair nos próximos dias

Ator é acusado de agredir a ex, a atriz Luana Piovani, e uma camareira; eles não se viram em audiência

Pedro Dantas, O Estado de S. Paulo

24 de março de 2009 | 10h20

A família de Dado Dolabella, acusado de agredir a atriz e ex-namorada Luana Piovani, em outubro do ano passado, ficou preocupada com a escolha, por sorteio, da juíza que vai sentenciar o julgamento nos próximos dias. Anne Cristine Scheele Santos, que mandou prender o ator na semana passada, analisará os depoimentos e provas colhidos até a segunda-feira, 23. Na audiência de sete horas, ele e Luana não se encontraram.

 

A pedido da atriz, Dolabella não pôde assistir aos depoimentos das testemunhas de defesa e só acompanhou os depoimentos das testemunhas de acusação após Luana ir embora.

 

A camareira Esmeralda de Souza, de 62 anos, que acusa o ator de agressão em outro processo foi uma das testemunhas da atriz. Na última fase do processo movido por Luana, a juíza Anne Cristine Scheele Santos analisará os depoimentos e provas para proferir a sentença ou pedir novos depoimentos. A família de Dolabella se mostrou preocupada pela juíza escolhida por sorteio. Ela decretou na semana passada a prisão do ator por desrespeito a uma decisão judicial, que o obrigava a manter 250 metros de distância da ex-namorada.

 

Foto: Marcos D'Paula/AE

Dado Dolabella deixa o Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher após depoimentos

 

"Queremos apenas que prevaleça o bom senso. Ela (a juíza) procurava 15 minutos de fama, mas Dado foi solto e ela teve apenas três minutos", disse o irmão de Dado, Gilberto Di Pierro. Escoltadas por policiais, Luana saiu do tribunal à tarde sem falar com os jornalistas. À noite, o ator saiu da audiência e ouviu gritos de populares os gritos de "espancador e safado". Ao entrar no carro, ele sorriu e acenou para os fotógrafos.

Tudo o que sabemos sobre:
Dado DolabellaLuana Piovani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.