Seqüestradora de bebês pode receber indulto humanitário

O Tribunal de Justiça de Goiás deverá conceder, na próxima semana, indulto humanitário para a ex-empresária Vilma Martins, seqüestradora de duas crianças em Goiânia.A decisão será anunciada pelo juiz da Vara de Execuções Penais de Goiânia e a concessão se deve a um pedido do Ministério Público Estadual de Goiás por ela ser portadora de uma série de doenças que não podem ser tratadas na Casa do Albergado, onde cumpre pena de 19 anos e 9 meses.A condenada sofre de diabetes e tem problemas cardíacos e de hipertensão. Hoje, ela cumpre pena em regime semi-aberto. Se o juiz acatar o pedido de indulto humanitário, ela ganha liberdade e fica dois anos em observação.Matéria ampliada às 20h25

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.