Seqüestradores serão apresentados na segunda-feira

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho, informou que as seis pessoas, que faziam parte da quadrilha que seqüestrou o publicitário Washington Olivetto e foram presas em Serra Negra, serão apresentadas à imprensa na segunda-feira. Ele também disse que a Polícia Federal foi acionada para evitar que os outros integrantes da quadrilha fujam do País. "É um grupo organizado, estrangeiro. Segundo eles mesmos, de atuação política, mas eu não acredito. É gente que veio aqui, porque é no Brasil; enfim, fazem levantamento de pessoas com dinheiro; isso ocorre no mundo todo?, disse Saulo de Castro Abreu Filho.O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin disse que os seqüestradores provavelmente são chilenos e não argentinos, e que usavam passaportes falsos. "A vítima foi liberada com a sua vida preservada?, disse Alckmin. ?Nós vamos desbaratar todas essas quadrilhas; todos esses sequestradores. Isso tem ocorrido praticamente todo dia?, afirmou o governador. Segundo ele, o combate ao crime é uma guerra que se vence vencendo batalhas. ?Hoje vencemos mais uma batalha. O importante foi o trabalho da polícia que prendeu seis criminosos e conseguiu pistas importantes, inclusive de ligações internacionais.?Leia mais Seqüestros aumentaram cinco vezes em 2001 Trauma acompanha vítimas de seqüestro pelo resto da vida Caso reabre discussão sobre transferência de presos Polícia suspeita de ligação com as Farc Olivetto tinha medo de seqüestro Publicitário foi espancado por seqüestradores Mobilização policial é praticamente inédita Quadrilha exigiu resgate de US$ 10 milhões Polícia vê conexão com guerrilha colombiana Olivetto chegou em casa por volta de 0h30 Família sinalizou pagamento do resgate Agências de publicidade adoram divulgar faturamento Jornalista vai escrever história da W/Brasil Publicitário foi seqüestrado em falsa blitz Washington Olivetto é libertado Presos em Serra Negra chegam a SP

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.