Seqüestro relâmpago leva vítima de SP a São Vicente

Mauro de Almeida esperava o ônibus, na tarde de quarta-feira, quando foi abordado por dois homens que estavam num Gol. Sob a mira de um revólver, recebeu a ordem de entrar no carro, que seguiu para a Baixada Santista. À noite, ele foi libertado em São Vicente, depois de entregar os R$ 200,00 que tinha no bolso, de ter passado na agência do Itaú sacando os R$ 160,00 que tinha em sua conta. Às 22 horas, Mauro de Almeida chegou ao 1º Distrito Policial de São Vicente, no centro da cidade, onde contou sua história. Ele não conhece a Baixada Santista e informou que foi solto em uma ponte, perto de uma favela. Recebeu a ordem de descer do carro e não olhar para trás. Depois de registrar o boletim de ocorrência, voltou para a capital paulista, onde o inquérito será aberto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.