Seqüestro relâmpago termina em morte

Preso no porta-malas de seus autoSantana de placa CGS-5483, o taxista Jair Adão de Oliveira, de41 anos, vítima de seqüestro relâmpago, conseguiu abrir pordentro e sair. Ao perceber o ocorrido, os ladrões, passaram adisparar e, além dele, balearam também duas outras pessoas, umadas quais morreu. O tiroteio aconteceu, pouco antes de 1h00 damadrugada, na Rua Bento de Souza, no bairo Piraporinha, na ZonaSul. O assalto aconteceu pouco antes, na mesms região e osladrões pretendiam percorrer caixas-eletrônicos para retirardinheiro da conta corrente de Jair. Por isso, provavelmente,iriam ficar com o taxista trancado no porta-malas até depois6h00, quando seria possível realizar saques, além do limitepermitido à noite. Cícero Vieria Ferreira, de 33 anos, estava à porta daprópria residência no número 41, da Rua Bento de Souza, que ficaà altura do número 1.000 da Estrada do M´Boi Mirim. Ao sair doporta-malas do taxi, que estava parado em frente ao número 100,Jair começou a correr em direção àquela estrada. Os marginais oavistaram e começaram a disparar. Acertaram o taxista e Cícero,que não teve tempo de entrar em casa. A outra vítima é a adolescente Fernanda de FátimaCassemiro da Silva, de 17 anos, moradora no jardim SantaEdvirgens, que estavam passado no momento em que se iniciou otiroteio. Os três foram socorridos por policiais da guarniçãoM-01245 ao Hospital Regional Sul, onde Cícero morreu e os demaisficaram internados. Os criminosos fugiram, deixando o veículo no local. E oinquérito foi instaurado no 92º DP - Parque Santo Antonio. Paraa polícia, os criminosos devem residir nas proximidades ou, pelomenos, freqüentar aquela área, pois não haveria outra explicaçãopara estarem parados ali tempo suficiente para o taxististaconseguir sair do porta-malas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.