Sérgio Cabral deve se reunir com Lula ainda nesta segunda

O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), deve se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda nesta segunda-feira, após a solenidade de posse no Palácio do Planalto. Embora o governador diga que o presidente não marcou nada com ele oficialmente, o secretário-geral do Planalto, Luiz Dulci, e o general Jorge Félix, do gabinete de segurança institucional da Presidência da República, confirmaram a conversa do governador com o presidente. Em sua passagem pelo Congresso, Cabral defendeu uma ação rápida e integrada dos governos federal e estadual para melhorar a questão da segurança no Rio e elogiou o presidente Lula. "O presidente colocou a nossa disposição tudo o que for necessário", disse o governador, ao anunciar para o dia 15 de janeiro a instalação de um gabinete de segurança integrada, que unirá esforços da Secretaria Nacional de Segurança Pública e do governo do Rio. Segundo o governador, o principal problema não é a falta de recursos. "O que eu preciso e estou tendo é o apoio e a atenção do presidente e de seus auxiliares", afirmou. Ele defendeu também que o Congresso Nacional abra mão de "alguns poderes" que ele centraliza. Para o governador, esses poderes deveriam ser repassados aos Estados e citou a legislação de trânsito, que a seu ver não deveria ser nacional. "é uma barbaridade que São Paulo e o Acre tenham a mesma legislação de trânsito". "Falta ao País uma maior dose de pragmatismo e objetividade para resolver os seus problemas", disse. Cabral confirmou que não vai morar no Palácio das Laranjeiras, residencial oficial do governo do Estado, e que vai continuar em sua casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.