Serra anuncia expansão do Metrô até a Vila Prudente

O governador de São Paulo, José Serra, anunciou nesta terça-feira, 17, nova etapa de ampliação das linhas de Metrô de São Paulo, com o prolongamento da Linha 2 - Verde até a Vila Prudente. A ampliação vai ligar a Estação Ana Rosa a outras seis: Chácara Klabin, Imigrantes, Alto do Ipiranga, Sacomã, Tamanduateí e Vila Prudente. A expectativa do Metrô é elevar o número de passageiros transportados pela linha dos atuais 280 mil para 774 mil por dia. Para comportar o aumento da demanda em toda a extensão, não só da Linha Verde como também das demais do sistema integrado, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos pretende comprar 87 novos trens até 2010. Serão 47 para o Metrô e 40 para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A licitação está sendo feita e a expectativa é de que Serra anuncie em breve os fornecedores. Atualmente, o Metrô tem 117 trens. O prolongamento da Linha 2 está orçado em cerca de R$ 1,4 bilhão. Com as novas composições, o governo estadual pretende diminuir o intervalo entre as chegadas dos trens nas estações. Hoje, o intervalo no horário de pico é de 108 segundos entre cada trem, com cerca de 50 mil passageiros por hora no pico na Linha Azul (Jabaquara/Tucuruvi), e de 100 segundos na Linha 3 - Vermelha (Itaquera/Barra Funda) que registra 54 mil passageiros por hora no pico. O objetivo é diminuir o intervalo para 88 segundos na Linha Azul e para 74 segundos na linha Vermelha. Tal diminuição proporcionaria aumento no atendimento para 62 mil pessoas por hora no pico na Azul e para 73 mil pessoas por hora no pico na Vermelha, segundo estudos da secretaria. Estações prontas O trecho entre as estações Chácara Klabin, Imigrantes e Alto do Ipiranga tem 3,4 km. As duas primeiras já foram entregues. A Estação Alto do Ipiranga tem entrega prevista para o final do primeiro semestre de 2007. A segunda etapa da Linha Verde é a construção dos 3,4 km restantes e das estações Sacomã e Tamanduateí. A extensão a ser anunciada por Serra seguirá até a Vila Prudente. A ampliação do sistema metroviário na capital inclui ainda a troca de sinalização de segurança das Linhas Azul e Vermelha, além de construção de 30 bicicletários nas estações nos ramais existentes e a criação de museus que mostrem a história de São Paulo nas estações. Baixada O planejamento da secretaria para os próximos anos prevê o início da implantação do Sistema Integrado Metropolitano (SIM) na Baixada Santista. De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos, José Luís Portella, o novo sistema utilizará a faixa do antigo Trem Intra-Metropolitano (TIM), entre São Vicente e Santos, e substituirá o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em decorrência da maior flexibilidade da tecnologia sobre pneus e de menor custo de implantação e operação. "Vai reformular todo o transporte de Santos", disse Portella. O custo previsto para o projeto, que será implantado com a ajuda de parcerias público-privadas (PPP) e das prefeituras da Baixada Santista é de cerca de R$ 700 milhões. A proposta funcional já foi apresentada à prefeitura de São Vicente e está em fase final de ajuste junto com a prefeitura de Santos. Para a próxima etapa estão previstas as licitações de projetos executivos e obras. Haverá também trajeto que será percorrido por Veículo Leve sobre Pneus (VLP), ao longo do eixo ferroviário que ligará a Esplanada dos Barreiros, em São Vicente, e acabará no bairro Valongo, em Santos. Está prevista instalação de quatro terminais de integração e estações de transferência em São Vicente e Santos que permitirão a integração com o sistema de transporte de Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. São previstas linhas troncais (de maior demanda de passageiros) em direção à região central, às praias e aos hospitais de Santos, operação de linhas complementares que ligarão Santos e São Vicente aos demais municípios da região metropolitana da Baixada Santista, operação de viagens expressas entre São Vicente e Porto de Santos, com 10,8 quilômetros de extensão, para diminuir a duração dos deslocamentos dos usuários. "Haverá também implantação de ciclovias ao longo do viário exclusivo. E a previsão é que sejam transportados diariamente 120 mil passageiros por dia nas cidades atendidas pelo novo sistema", explicou Portella. Aeroporto Outro ponto do plano de transportes do governo estadual até 2010, a construção do Expresso Aeroporto, tem o dia 27 de abril como data para as empresas interessadas em participar da licitação manifestarem seu interesse.

Agencia Estado,

17 Abril 2007 | 15h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.