Serra cobra de Lula a criação de 10 milhões de empregos

O candidato ao governo do Estado pelo PSDB, José Serra, cobrou nesta quarta-feira do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a criação dos 10 milhões de empregos que o petista prometeu durante a campanha presidencial de 2002. ?Cadê os 10 milhões de empregos??, questionou. ?Eu posso cobrar porque tive mais de 33 milhões de votos?, declarou diante de populares reunidos em um salão em Itapevi, na Grande São Paulo.?Grande parte do que o governo federal apresenta é apenas registro em carteira, porque as pessoas já estavam trabalhando?, discursou. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, nos últimos 12 meses a variação acumulada foi de 4,89%, equivalente à geração de 1.251.557 postos de trabalho. De 2003 a maio de 2006 foram criados pouco mais de 4 milhões de vagas.Serra afirmou que sua prioridade à frente do governo do Estado, caso seja eleito, será criar condições para atrair emprego. E, como exemplo, citou a obra do Rodoanel, que, segundo ele, pode atrair empresas para Osasco e região. ?Emprego exige política pública federal?, observou. ?Eles, os petistas, são especialistas em falar uma coisa e fazer outra.?O candidato tucano ao governo, que além de Itapevi esteve em Osasco, pediu empenho da militância. ?Estou na frente nas pesquisas eleitorais, mas pesquisa não ganha eleição?, disse. Serra também afirmou que sua campanha é ligada à de Geraldo Alckmin à Presidência. ?Ele tem de percorrer o País e não pode estar em São Paulo, mas nós estamos aqui para isso.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.