Serra diz que Dilma deve 'explicação ao País'

'Trata-se de um crime contra a democracia', afirma o candidato tucano, que acusa o PT de fazer espionagem

Anna Ruth ESPECIAL PARA O ESTADO / NATAL, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2010 | 00h00

O presidenciável José Serra (PSDB) disse ontem em Natal que a petista Dilma Rousseff deve uma explicação pelos casos de vazamento de dados de tucanos. "Trata-se de um crime contra a democracia e a Dilma Rousseff deve uma explicação ao País. Isso foi feito pela campanha dela."

Ele foi incisivo ao acusar o PT de praticar espionagens. "Era previsível. O pessoal do PT faz coisas gravíssimas. É uma afronta à Constituição quebrar sigilo ilegalmente. Foi pura espionagem para encontrar armas eleitorais, mas não foram encontradas."

Serra lembrou que já "foi vítima" de espionagem no caso do "dossiê dos aloprados". "A imprensa mostra as coisas, denuncia. Não é por menos que eles (petistas) vivem querendo coagir a liberdade de imprensa no Brasil."

FHC. "Essa responsabilidade é em todo o conjunto até do presidente da República, ele tem de coibir isso porque o direito é inalienável", declarou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Nós estamos sem garantias individuais e quando existe tendência no governo de acobertar esses tipos de fatos é grave."

Para o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, "forças" próximas à campanha de Dilma estão por trás da quebra de sigilo. "É claro que não foram nossos aliados que fizeram isso. Foram os adversários." / COLABORARAM JULIA DUAILIBI e FAUSTO MACEDO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.