Serra espera aprovar remanejamento de 15% do Orçamento

O prefeito eleito de São Paulo, José Serra (PSDB), afirmou após audiência com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no Palácio do Planalto, nesta terça-feira, que tem esperanças de que seja aprovada amanhã, na Câmara Municipal paulistana, a margem de remanejamento de 15% no Orçamento."Acredito que haverá um entendimento nesse sentido, em função também do interesse da população do São Paulo", disse Serra. "Isso é o mínimo que se pode querer para o primeiro ano de gestão, em que a gente herda um Orçamento, inclusive, que não é nosso."Na audiência, Lula disse que o governo federal tratará a cidade de São Paulo "de acordo com o interesse público", segundo relato feito pelo tucano, em entrevista no Palácio do Planalto. De acordo com Serra, o presidente assegurou que não terá "enfoque de natureza partidária" o tratamento que o governo federal dará ao município.Serra afirmou ainda que o problema da dívida de São Paulo com a União não foi discutido. "Foi uma troca de idéias geral a respeito do Brasil e de São Paulo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.