Serra insinua haver ligação do PT com ações do PCC

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, seguiu hoje a mesma linha do presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen, e insinuou que pode haver envolvimento do PT nas ações comandadas pela facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), responsável pela onda de violência na capital paulista. "É muito estranho que isso esteja ocorrendo no período eleitoral, precisa ser investigado", afirmou o tucano, em campanha na cidade de Jales. Serra fez a afirmação, ao responder a uma pergunta se concordava com Bornhausen que, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, lançou a suspeita de envolvimento do partido do presidente Lula com a facção criminosa. "O PT pode estar manuseando, manipulando as ações, afirmou, o senador ao jornal, que um dos articuladores da campanha presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB. "O PT vive no submundo e nada mais me espanta nesse partido", Em seguida, de acordo com a reportagem, Bornhausen afirmou que o partido vive no "submundo de Santo André", referindo-se a morte do prefeito Celso Daniel e também ao "submundo do mensalão", como ficou conhecido o esquema de pagamento de parlamentares em troca de apoio ao governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.