Serra muda estratégia de comunicação e adota como slogan 'é hora da virada'

Objetivo da campanha é conseguir se comunicar mais diretamente e de forma mais eficaz com os interessados na candidatura tucana

Julia Duailibi, Marcelo de Moraes, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2010 | 00h00

Depois de articular uma ofensiva política para fazer frente aos resultados das pesquisas de intenção de voto, a coordenação de campanha do presidenciável do PSDB, José Serra, traçou agora nova estratégia de comunicação. A investida conta com uma "tribuna popular" na internet e novo slogan, que traduz o momento por qual passa a campanha tucana: "É a hora da virada."

Agora a campanha passará a falar diretamente com o eleitor por meio de e-mail. Desde domingo, o site de Serra passou a ter nova cara. Foi criado um cadastro dos eleitores para mapear detalhadamente o perfil do internauta e saber qual seu assunto de interesse. Assim, a campanha acredita que conseguirá se comunicar mais diretamente, e de forma mais eficaz, com os interessados na candidatura tucana.

A iniciativa já é reflexo da contratação do consultor americano Ravi Singh, da Election Mall Tecnologies, que atuou na campanha de Juan Manuel Santos à Presidência da Colômbia.

O candidato a vice de Serra, Índio da Costa (DEM), foi o primeiro a estrear a investida por e-mail. Com o título Vamos virar esse jogo, iniciou ontem tentativa de mobilizar eleitor. A mensagem de Índio dizia: "Serra precisa do seu apoio agora."

"Somos nós quem decidimos o que queremos. Acredite no seu voto! Acredite em você! Todas as campanhas vitoriosas têm momentos difíceis. Somos 72 milhões de brasileiros conectados, uma das maiores comunidades do mundo na internet e é a hora da virada. Serra precisa do seu apoio agora", dizia a mensagem.

Na página da rede, saiu o conteúdo diário, com fotos, reportagens sobre o dia do candidato e informações sobre a posição dele a respeito de determinados temas. Por enquanto, o conteúdo será enviado para os eleitores apenas por e-mail e pós-cadastro.

Foi enviado para os internautas um "presente" da campanha: um pôster de Serra, que lembra o cartaz do presidente Barack Obama feito pelo ilustrador e ex-skatista Shepard Fairey na campanha americana de 2008.

"Sempre digo que é impossível fazer comparações com a campanha do Obama. Mas é impossível não se deixar influenciar por essa referência", disse a coordenadora da campanha na internet Soninha Francine. A candidata do PV, Marina Silva, também criou cartazes inspirados na obra de Fairey.

"Em vez de ficarmos dizendo que Serra tem experiência, vamos deixar que as pessoas digam. Virou uma tribunal virtual popular", disse Soninha, sobre a decisão de não colocar, por enquanto, conteúdo no site, mas registrar mensagens dos eleitores.

Questionada se o fato de a página de Serra ter ficado fora do ar no final de semana fazia parte da "estratégia" para criar expectativa com o novo projeto, conforme relataram integrantes da campanha ao Estado, Soninha disse: "Não é positivo termos tido problemas. É agonizante. Mas é verdade que tivemos mais tempo para refazer o site."

"Diariamente lhe enviaremos atividades para você realizar e nos ajudar a vencer. Vamos juntos! Vamos com Serra", afirma a mensagem do Time Serra 45, enviada por e-mail. Um dos casos que inspiraram a mudança foi uma viagem de Serra ao Rio Grande do Sul. Lá um eleitor perguntou a posição dele sobre agricultura. A resposta já estava na internet e a campanha passou a achar inútil o conteúdo do site.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.