Serra reclama de redução de verba federal na segurança

O governador de São Paulo José Serra pediu nesta terça-feira o aumento do orçamento do governo federal para a área de segurança pública. Logo após desembarcar no Rio, para a reunião sobre o tema com os governadores da região Sudeste, Serra reclamou que o orçamento para o setor foi reduzido com relação ao do ano passado. Segundo ele houve uma queda de 47% ou R$ 146 milhões nos recursos destinados ao Fundo Penitenciário, e de 39% ou R$ 147 milhões, nos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública. "Este ano o orçamento caiu muito com relação ao ano passado, que já havia sido contingenciado", reclamou Serra. "Não é questão de cobrarmos nada do governo federal. É apenas fazer com que as coisas estabelecidas sejam cumpridas", disse.Serra se encontra esta tarde com os governadores do Rio Sérgio Cabral (PMDB); de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB); e do Espírito Santo, Paulo Hartung (PSDB). Na pauta está a integração dos serviços de inteligência dos quatro estados. "Tem muita discussão sobre se o crime é organizado ou não. Mas uma coisa é certa: o Estado precisa se organizar. Perdemos muito tempo com jogo de empurra", afirmou Hartung que desembarcou pouco antes do governador de São Paulo. Os dois propõem a criação de um banco de dados regional sobre o crime organizado que possa ser acessado simultaneamente pelas Polícias de cada estado. Serra disse ainda que pretende propor 12 mudanças na legislação brasileira com o objetivo de reforçar o combate à criminalidade. "Hoje, se um preso é pego com o celular dentro da prisão não está cometendo um crime. A legislação não pune o uso de celulares nas prisões", exemplificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.