Serviço Civil Voluntário começa a funcionar no litoral

Os jovens que foram liberados do Serviço Militar em São Vicente vão poder atuar na Guarda Municipal. Em iniciativa inédita na Baixada Santista, a prefeitura daquele município recrutou 750 rapazes, que começarão a trabalhar no mês de dezembro. Hoje eles se apresentaram na Escola Municipal Antonio Fernando dos Reis, para iniciar os treinamentos. O prefeito Márcio França (PSB) entende que o engajamento de jovens no projeto, além de trazer benefícios para a comunidade, promovendo a vigilância dos bens públicos, vai permitir, também, que "a nova geração fique longe das ruas, do risco das drogas e da inaitividade". São Vicente é a primeira cidade da Região Metropolitana da Baixada Santista a colocar em prática esse tipo de projeto. E a expectativa é de que os rapazes incritos passem a atuar, a partir do dia 16 de dezembro, junto às escolas municipais, como orientadores, recebendo como ajuda uma bolsa-auxílio no valor de um salário mínimo. O comandante da Guarda Municipal, Rogério Barreto, esclarece que os futuros orientadores municipais já estão aprendendo noções sobre trânsito, turismo, cidadania, Moral e Cívica, primeiros socorros, Estatuto da Criança e do Adolescente e ordem unidada, com aulas ministradas por representantes de várias secretarias municipais, além do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. " Eles vão atuar quatro horas por dia, participando, entre outras atividades, de curso de Informática oferecido pela prefeitura que promoverá, paralelamente, monitoramento mensal do desempenho escolar dos 750 inscritos", explica Barreto. Ele lembra que a verba para o projeto vem de uma parceria inédita entre a prefeitura, Ministério da Justiça e a Secretaria de Estado do Trabalho, que permite a liberação de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.