Serviço malfeito

Todas as ruas do bairro do Itaim Bibi foram recapeadas. Uma beleza, apesar da qualidade do serviço. Alguns dias se passaram e a Rua Tabapuã e algumas outras foram rasgadas em grandes extensões e recobertas por chapas de aço. Pergunto: O que leva uma administração a tal disparate pela total falta de planejamento? Onde estão os administradores das regionais? Sei que vou receber respostas óbvias, mas, com certeza, nenhuma justificará esse absurdo! ANTONIO PETRIN São Paulo O secretário das Subprefeituras, Andrea Matarazzo, Responde: Prezado sr. leitor, não existe falta de planejamento. Antes de a Prefeitura realizar a programação das obras de recapeamento na cidade, todas as concessionárias prestadoras de serviços - Eletropaulo, Sabesp, Comgás, Telefônica, etc. - são informadas sobre o cronograma. Esse procedimento proporciona que intervenções possam ser realizadas antes da renovação asfáltica. Porém, emergências acontecem e a obra realizada na Rua Tabapuã se enquadra neste caso. A Subprefeitura de Pinheiros autorizou a obra e, de acordo com a Lei 13.614, a empresa irá repor o asfalto, com a devida fiscalização do poder público. Caso o reparo não seja feito de acordo com as especificações da lei, a concessionária poderá ser multada. O senhor pode estar certo de que, contrariamente ao que diz, nesta gestão o contribuinte tem sido tratado com todo o respeito que merece. O leitor contesta: Peço que funcionários da Prefeitura venham ver como ficaram ruins os "remendos" feitos pela Comgás. As duas faces da greve Estou insatisfeito com o atendimento oferecido pela Caixa Econômica Federal. Quero comprar um apartamento e gostaria de usar meu FGTS. Para isso, preciso retirar extrato com um carimbo de alguma agência da Caixa. Fui à do Jardim Sul. O gerente me atendeu e disse que o banco estava em greve. Como já estava próximo das 16 horas, resolvi esperar para conversar e tentar chegar a uma solução. Logo ao fechar, o gerente foi fumar e eu aguardei. Quando ele retornou, perguntei como poderia conseguir o extrato do FGTS antes do término da greve, já que não posso esperar. Ele me deu as costas e repetiu que a Caixa estava "em greve". Perguntei qual era o nome dele. Ele apenas disse o primeiro nome e entrou numa área restrita. Os seguranças presenciaram tudo e podem confirmar o que digo. Pago meus impostos (que não são poucos) e, quando preciso de um serviço de responsabilidade do governo, sou mal atendido. Não questiono a greve, mas é absurdo prejudicar os cidadãos por isso. Se eu perder o meu negócio, quem irá me ressarcir dos prejuízos? HUGO NEVES DE MEDEIROS São Paulo A Caixa Econômica Federal esclarece que, por causa da greve, o atendimento prestado pela unidade Jardim Sul se caracterizava como contingencial, com número reduzido de empregados. O cliente compareceu na unidade em horário próximo de fechamento ao público, como informou, e havia clientes aguardando atendimento dentro da agência. Na oportunidade, foi informado pelo gerente ao sr. Hugo que diversas outras unidades da Caixa, inclusive da mesma região, poderiam atendê-lo em horário normal, pois estavam trabalhando com a totalidade de empregados. Lamentamos os transtornos sofridos pelo cliente e permanecemos à disposição. ASSESSORIA DE IMPRENSA DA CAIXA - REGIONAL SANTO AMARO Diploma difícil Fiquei surpreso ao receber a notícia de que a Universidade Nove de Julho (Uninove) perdeu meu prontuário e, por isso, não pode entregar meu certificado de conclusão do curso de Administração Estratégica Empresarial, finalizado em dezembro de 2007. Após vários contatos telefônicos em vão, dirigi-me à universidade e fui informado da perda. A empresa em que trabalho me questiona se sou mesmo formado na área, já que não tenho o certificado. CÉSAR DIMITRIOS MANDALIOU São Paulo A Uninove esclarece que o prontuário do aluno está disponível no departamento de diplomas. Para efetuar a solicitação, ele deve comparecer ao setor de Atendimento do prédio D, no campus Memorial. É possível nos contatar em www.uninove.br e há o programa Sem Dúvida para alunos exporem críticas e sugestões. Colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos. Estive em 29/10 na Uninove e não consegui resolver o problema, porque eles disseram que tenho um débito de 2007 e pediram todos os comprovantes de pagamento do curso. Irei apresentá-los hoje e espero encerrar o caso. CÉSAR DIMITRIOS As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas. Cartas sem esses dados serão desconsideradas. Respostas não publicadas são enviadas diretamente aos leitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.