Servidor lidera busca por mandato de deputado

Em São Paulo, 501 dos 3.247 candidatos são mantidos pelos cofres públicos; número inclui 89 funcionários estaduais e 81 municipais

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2010 | 00h00

Pelo menos 501 dos 3.247 candidatos que disputarão as eleições para deputado estadual ou federal por São Paulo já são mantidos pelos cofres públicos na condição de agentes políticos ou funcionários.

O número inclui 120 vereadores, 106 deputados, 89 servidores estaduais, 81 servidores municipais e 26 servidores federais, além de 53 policiais militares e 24 policiais civis, conforme estatística do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Dois integrantes do Ministério Público completam a lista - um deles é candidato à Câmara dos Deputados. O levantamento do TSE registra ainda candidaturas de 177 professores dos ensinos fundamental, médio e superior, e de 10 diretores de escolas, mas não informa se fazem parte da rede pública ou privada.

Profissões. Fora do serviço público, os empresários lideram a lista de profissionais que vão lutar por um mandato no Estado de São Paulo.

Segundo a pesquisa, essa foi a ocupação declarada por 183 dos 1.275 candidatos paulistas a deputado federal e por 133 dos 1.972 concorrentes à Assembleia Legislativa.

A segunda ocupação privada mais declarada é a de advogado. São 269 candidatos, sendo 121 a deputado federal e 148 a estadual.

Em seguida aparecem na lista do TSE 227 candidatos que se disseram comerciantes - apenas 85 deles. Médicos (123), administradores (61), engenheiros (40), jornalistas e redatores (38) e corretores de imóveis e seguros (36) também se destacam entre as profissões declaradas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.