Servidores da Saúde e dos portos fazem greve em Vitória

Os servidores da rede estadual de saúde de Vitória estão com as atividades paralisadas desde as primeiras horas de hoje. Segundo o sindicato da categoria, estão sendo atendidos somente casos de urgência e emergência. A greve é por tempo indeterminado. Os servidores querem que o governo pague uma gratificação de 10% prometida no ano passado. Também protestam contra o atraso no pagamento dos salários.Cerca de dois mil trabalhadores que prestam serviços nos portos de Vitória, Capuaba e Portocel estão de braços cruzados desde às 7 horas da manhã desta segunda-feira. A paralisação é de 24 horas. Os portuários reivindicam reajuste salarial de 23,32% retroativo a abril de 1999. Eles querem também a renovação da convenção coletiva de trabalho.Já a greve dos policiais civis, marcada inicialmente para começar hoje, só deve ter início nesta terça-feira devido ao prazo exigido por lei para que os sindicatos comuniquem o início da paralisação. Mesmo assim, o movimento pode não acontecer. Uma decisão da Justiça considerou a greve ilegítima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.