AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Servidores de Campinas mudam pauta da greve

Os servidores públicos de Campinas mudaram a pauta de reivindicações nesta quarta-feira, no terceiro dia de greve da categoria. A adesão ao movimento permaneceu a mesma dos dois dias anteriores, 35% dos funcionários, conforme o sindicato, e 16% de acordo com a prefeitura.Na saúde, a adesão foi de 8%, sem prejuízo aos atendimentos básicos, e de 3% na educação. O coordenador do Sindicato dos Servidores, Fábio Custódio, disse que a categoria concorda com a reposição salarial de 16,27% em duas parcelas, 12% neste mês e 4,27% em janeiro do próximo ano, desde que a prefeitura assine um contrato comprometendo-se a rever as perdas na próxima campanha salarial. Custódio alegou que a prefeitura não quis assinar o documento.O sindicato exige ainda que a administração assine outro contrato, aceitando incorporar ao plano de carreira os R$ 70,00 pagos mensalmente como bônus aos trabalhadores que recebem até R$ 1.600,00. A prefeitura alegou que não tem condições de ampliar sua proposta e que somente poderá discutir reivindicações sociais, como linha de crédito habitacional. Os servidores marcaram assembléia para o fim da tarde desta quarta que decidiria o rumo da greve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.