Servidores de Franca fazem greve parcial por reajuste

Servidores da Saúde de Franca fizeram uma greve parcial hoje, reivindicando reajuste salarial para 3.100 funcionários públicos. Segundo o presidente do sindicato da categoria, José Joel Garcia, só os serviços de emergência previstos em lei foram mantidos, com algumas exceções. Para ele, até 600 funcionários do setor teriam parado, mas o secretário de Saúde de Franca, Luiz Carlos Vergara, rebateu e disse que a paralisação total só houve na Vigilância Sanitária, com cerca de 50 servidores. "Todas as Unidades Básicas de Saúde ficaram abertas e a paralisação só ocorreu quando os sindicalistas permaneceram no local", disse Vergara. A pasta da Saúde tem cerca de 780 funcionários.O Sindicato dos Servidores de Franca diz que as perdas salariais chegaram a 22% nos últimos anos, e reivindica 5% de reajuste já neste mês. A prefeitura ofereceu 1,5% agora e 3,5% ou um abono de R$ 210,00 para janeiro. Em março, houve greve parcial e uma comissão foi formada com integrantes das duas partes para analisar as contas da prefeitura. O índice com a folha de pagamento mensal chegou a 50,75% e a prefeitura só pode gastar até 54%. O sindicato diz que, mesmo com os 5% de reajuste pretendidos, o índice não seria atingido. A continuidade ou não da greve seria decidida ainda hoje, em assembléia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.