Servidores do Judiciário entram com mandado contra Alckmin

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado entrou hoje com um mandado de segurança contra o governador Geraldo Alckmin no Tribunal de Justiça. Eles querem que o governador encaminhe à Assembléia Legislativa um projeto de lei que determina reposição salarial de 26,39% à categoria. Caso contrário, iniciarão greve no dia 29. De acordo com o presidente do Sindicato, Wagner José de Souza, o projeto foi elaborado pelo Órgão Especial do TJ. ?Negociamos com o presidente do TJ (desembargador Luiz Tambara), para que nos desse um índice de reposição salarial. 26,39% foi o que conseguiu dentro do padrão da Lei de Responsabilidade Fiscal. A lei diz que ele (o TJ) tem de remeter para o governador para que envie à Assembléia. Mas, chegando lá, Alckmin disse que não ia mandar. Ele peitou o TJ.? O início da greve já está marcado para o dia 29, terça-feira. Se for deflagrada, serviços como julgamentos não serão realizados, segundo o presidente do Sindicato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.