Servidores fecham CCBB e pedem audiência com Lula

Cerca de 400 funcionários de ministérios e fundações públicas aguardam o presidente

Agência Brasil

22 de outubro de 2009 | 13h45

Servidores públicos federais fecharam nesta quinta-feira a entrada do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede provisória do governo em Brasília, para pedir ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva a reabertura das negociações sobre reajuste salarial. As informações são da Agência Brasil.

 

Lula deveria cumprir agenda hoje nos municípios mineiros de Governador Valadares, Uberlândia e Uberaba (MG), mas a visita ao estado, de acordo com a assessoria de imprensa, foi cancelada em razão do mau tempo.

 

A principal reivindicação dos servidores é o cumprimento de acordos para aumentar os salários em 2010. Cerca de 400 funcionários de ministérios e fundações públicas aguardam a chegada do presidente ao CCBB na tentativa de agendar uma audiência para o próximo dia 28, Dia do Servidor.

 

De acordo com o secretário-geral do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no DF (Sindsep-DF), Oton Pereira Neves, as negociações com o Ministério do Planejamento "já se esgotaram". "Não elegemos o Paulo Bernardo [ministro do Planejamento], elegemos o Lula", disse.

 

Ele lembrou que há um indicativo de greve para o dia 10 de novembro, caso não haja avanço nas negociações. "A maioria está com a tabela defasada. Queremos um plano de carreiras que nos atenda", afirmou Neves. Segundo o sindicalista, Lula já havia sinalizado abertura para analisar o caso no último dia 15, mas, até o momento, o presidente não recebeu nenhum representante dos servidores.

Tudo o que sabemos sobre:
CCBBLulaservidoresaudiência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.