Sete policiais são condenados em Santa Catarina

O maior julgamento da história de Santa Catarina, que durou 17 horas, resultou na condenação de sete policiais pelo Conselho de Justiça Militar. Todos foram expulsos da corporação. Os outros sete réus foram absolvidos. A sentença não é definitiva e os advogados de defesa já adiantaram que irão apelar. Dois sargentos, quatro soldados e um cabo foram considerados culpados de uma série de crimes cometidos na Grande Florianópolis, como assaltos, furtos, arrombamentos, ameaças, tentativa de homicídio, abandono de posto, prevaricação e violência contra superiores. O soldado Jailson Martins recebeu a maior pena - 16 anos e nove meses de prisão - por ser apontado pelo Ministério Público Militar como o líder do grupo. O primeiro-sargento Disney Jurandir Correia da Costa foi condenado a 16 anos de reclusão; o soldado Edson Nascimento, a 11 anos e três meses; o também soldado Paulo Henrique de Souza e o cabo Ricardo Tavares, a 10 anos; o soldado Jerre Adriano de Souza, a seis anos; e o sargento Valmor Agostinho Roque, a 2 anos e três meses de detenção em regime semi-aberto. Os militares ficarão detidos no 4º e 7º batalhões da PM em Florianópolis, enquanto aguardam julgamento do recurso.Tanto os condenados quanto os absolvidos também são acusados pela Justiça comum de pertencer a uma quadrilha envolvida em assaltos, tráfico de drogas, arrombamentos e tentativa de homicídio, mas esse julgamento ainda não foi marcado.O grupo foi denunciado em agosto do ano passado pelo promotor de Justiça Sidney Eloy Dalabrida. O promotor diz que eles agiram na Grande Florianópolis entre 1995 e 1999. Dalabrida considerou o resultado do julgamento satisfatório.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.