Sete são mortos com requintes de crueldade no Ceará

A polícia cearense está investigando se as mortes de sete pessoas com requintes de crueldade, quinta-feira à noite, na cidade de Limoeiro do Norte, teriam relação com o assassinato do radialista Nicanor Linhares, ocorrido há quase três meses na mesma cidade. Os assassinatos ocorreram em três localidades diferentes e foram praticados por dois homens em um intervalo de apenas dez minutos.De acordo com as investigações iniciais, as sete vítimas não tinham relação entre si. O secretário de Segurança do Ceará, Wilson Nascimento, acredita que as mortes teriam sido praticadas por "pura perversidade", como represália à operação policial que tem sido feita desde ao assassinato do radialista. As sete pessoas foram mortas por homens que estavam em uma moto. Há indícios de que os criminosos estariam recebendo cobertura de ocupantes de um carro.Franciclésio de Jesus Lima, José Airton Nogueira de Souza, Francisco Hudson Mendes e Francisco Francimar Silva Arruda foram mortos em um bar. Os quatro tiveram as orelhas cortadas e colocadas na boca. Na fuga, os criminosos mataram Raimundo Izaildo, que estava em casa quando ouviu os tiros e saiu para ver o que estava acontecendo. A mulher dele, Maria Solange, foi baleada na barriga, está internada no hospital e está forma de perigo. Do bar, os bandidos foram para uma granja onde executaram com tiros na cabeça Raimundo César Alves da Silva e Juan Castro Brito.O assassinato do radialista foi no final de junho. Ele estava apresentando seu programa quando bandidos invadiram o estúdio da rádio e o mataram. A polícia ainda não conseguiu desvendar o crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.