Sete são presos durante operação da PF contra o tráfico em quatro Estados

Grupo comprava material no Paraguai e trazia ao Brasil por Sedex; outra ação cumpre 14 mandados de prisão em mais quatro Estados

Solange Spigliatti, Tiago Rogero e Priscila Trindade, Estadão.com.br

11 de maio de 2011 | 11h44

RIO - Uma quadrilha de comercializava armas, drogas e medicamentos é alvo nesta quarta-feira, 11, de uma ação da Polícia Federal (PF) em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Pelo menos sete suspeitos já foram presos. Ao todo, a Operação Papa-léguas deve cumprir 18 mandados de busca e apreensão e 10 de prisão preventiva contra os membros da organização criminosa.

 

Segundo a PF, a quadrilha comprava mercadorias no Paraguai e levava ao Paraná. De lá, o material era encaminhado, via Sedex, a Santa Catarina, Minas Gerais e Rio. Além de armas, o grupo comercializava lança-perfume e medicamentos, como esteroides anabolizantes e substâncias para disfunção erétil. Já foram apreendidos cerca de R$ 50 mil em dinheiro, drogas, uma arma e remédios.

 

Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão no Rio, um no Paraná, quatro em Santa Catarina e um em Minas Gerais. O maior número de mandados de prisão também está cumprido Rio, sete, com outros dois em Santa Catarina e um no Paraná.

 

Mais drogas. Outros 14 mandados de prisão devem ser cumpridos durante outra operação da PF. Agentes que participam da estapa final da Operação Elba, iniciada em 29 de março deste ano, contra o tráfico de drogas, fazem buscas em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul.

 

A ação foi deflagrada em Ponta Porã, com a prisão de oito e a apreensão de 262 kg de cocaína. A droga foi localizada em um fundo falso de um caminhão e em uma chácara, localizada em Bonito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.