Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Sete vítimas da explosão na Dutra continuam internadas

Sete vítimas do acidente entre um ônibus de estudante e um caminhão-tanque, na tarde de ontem, na via Dutra, em Jacareí, continuam internadas. Ao todo, o acidente deixou 24 feridos e um morto - o motorista do ônibus.Duas vítimas permanecem em estado grave. O caso que requer mais cuidado é o da adolescente Juliana Caruso de Almeida, de 12 anos. Ela teve cerca de 60% do corpo queimado na explosão e foi transferida na manhã de hoje para o Hospital de Queimados de Guaratinguetá."Os ferimentos são nas pernas e nas costas. Ela passou a noite bem, na unidade semi-intensiva, mas achamos melhor transferi-la", informou o secretário de saúde do município, Eduardo Guadagnin. A outra vítima, um menino que não teve o nome divulgado pelo hospital, está na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Alvorada, em Jacareí. Ainda na Santa Casa de Jacareí estão internados outras quatro pessoas com ferimentos nos braços, entre elas a professora do grupo Vera Lúcia Nunes Vieira e a filha dela, Marina Vieira. As vítimas voltavam de uma excursão de São Paulo para São José dos Campos. O ônibus se chocou com a traseira do caminhão-tanque no km 159 e a explosão foi imediata.Os passageiros conseguiram fugir a tempo pulando as janelas do veículo. Segundo a Polícia Rodoviária Federal a agilidade das vítimas foi essencial para que o acidente não causasse ainda mais mortes. "Foi tudo muito rápido", relembravam os alunos.O motorista do ônibus da empresa Clarear, Agostinho de Oliveira Jaques, de 36 anos, morreu na hora. Seu corpo só foi liberado na manhã de hoje. Jaques foi velado em Jacareí e será enterrado às 16 horas, em Mogi das Cruzes (SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.