Setembro de 2011 é o mais seco dos últimos 17 anos

Estiagem é resultado de fenômeno conhecido como bloqueio atmosférico, que impede chegadas de frentes frias

Central de Notícias,

30 Setembro 2011 | 17h52

SÃO PAULO - Conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o mês de setembro de 2011 é considerado o mais seco desde 1994, ano em que as medições realizadas na estação convencional do Mirante de Santana, na zona norte, registraram 1,3mm de chuva. Neste mês, a estação registrou 7.4mm de precipitação, equivalente a 9% do total esperado para o mês.

A estiagem registrada ao longo do mês é resultado de um fenômeno conhecido como bloqueio atmosférico, que impede as frentes frias de avançar livremente pelo País. Com o bloqueio, os sistemas frontais passam fracos pelo oceano, sem conexão com a umidade da região amazônica, e causam poucas chuvas principalmente no centro e norte do Brasil. Durante o período de transição entre inverno e primavera é comum que o tempo ainda permaneça seco e com baixos índices de umidade relativa do ar.

Análises do CGE indicam que o período chuvoso ainda deve demorar um pouco mais para se estabelecer, e com isso, a precipitação mantém-se irregular, isolada e alternada a dias de tempo seco. Outra situação que pode ocorrer nesta época é a incidência de ondas de frio associadas à entrada de massas de ar polar mais tardias.

Mais conteúdo sobre:
setembro seco tempo clima chuva

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.