Shows ''''tranqüilos'''', apesar do visual e de símbolos satânicos

Homens com cara de mau, roupas pretas, braceletes e até pentagramas e amuletos do bode - símbolos satânicos - sacudindo as cabeleiras ao ritmo de um som agressiva. Ambiente para confusão? Nada. Em shows de heavy metal, o que menos tem é briga. E quem diz isso não são fãs ou músicos. Mas empresários de eventos.Segundo Roberto Verta, gerente artístico internacional da Time for Fun, o público que vai a shows de rock pesado é um dos "mais tranqüilos" do cenário musical. Anne Crunfli, da Mondo Entretenimento, que está trazendo o Iron Maiden ao Brasil, concorda. "O público de heavy metal é conectado com o artista. Eles estão lá para participar, ouvir e cantar as músicas."Segundo ela, trazer essas bandas é garantia de retorno financeiro. " É certeza de boa bilheteria. A banda nem precisa fazer sucesso no momento para atrair público."Tampouco precisa ser consagrada para encher casas do porte do Citibank Hall, onde ocorreu o show da Therion, banda que une sons pesados a clássicos.

O Estadao de S.Paulo

23 de fevereiro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.