Sílvio Santos é ouvido pela polícia sobre seqüestro

A Polícia ouviu hoje o depoimento do empresário Silvio Santos nos inquéritos que apuram o seqüestro de sua filha, Patrícia Abravanel, e a invasão de sua casa pelo seqüestrador Fernando Dutra Pinto. A equipe de delegados e escrivães do Departamento de Investigações sobre Crimes Patrimoniais (Depatri) chegou à sede do SBT, na Rodovia Anhangüera, às 16h55. Além do apresentador, o seu sobrinho Guilherme Stoliar também será ouvido pela polícia. Stoliar foi o responsável por parte da negociação do resgate e da entrega dos R$ 500 mil aos seqüestradores de Patrícia.Os depoimentos de Silvio e de Stoliar eram necessários para que a polícia concluísse os inquéritos do caso. Além deles, Patrícia também deve ser ouvida pela polícia. O delegado Itagiba Franco, do Depatri, não confirmou ainda quando a filha do apresentador será ouvida. Franco está chefiando os homens do Depatri que foram tomar o depoimento de Silvio Santos, enquanto os policiais da Delegacia Anti-seqüestro (DEAS) continuam tentando identificar a namorada do seqüestrador, conhecida como Jennifer, que permanecia foragida.Os homens da DEAS foram ao Centro de Detenção Provisória II do Belém, onde estão presos, além de Fernando, o seu irmão Esdras Dutra Pinto e o terceiro seqüestrador Marcelo Batista do Santos, o Pirata. Os policiais levaram duas fotografias que suspeitavam ser de Jennifer e queriam que os seqüestradores confirmassem ou não a informação. Ainda não obtiveram sucesso. Também não conseguiram identificar o quinto membro da quadrilha, sobre o qual sabiam apenas o prenome: Valdemir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.