Simon fala em plenário sobre Lei da Anistia

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) disse ontem, no Senado, que a votação prevista para amanhã sobre a Lei da Anistia, no Supremo Tribunal Federal, será uma oportunidade de "lavar nossas feridas e permitir a cicatrização de uma chaga que ainda sangra, dói e machuca". Segundo Simon (foto), o Brasil é "o único país da América Latina que ainda não julgou criminalmente os homens que se excederam na ditadura, torturando ou matando". "Tortura não é crime político. É um grave atentado à dignidade humana."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.