Sindicalista paulista é indiciado por fraude no MS

O juiz classista aposentado e presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transportes de Cargas de São Paulo, José Carlos de Sena, foi indiciado por crime de fraude pela polícia do Mato Grosso do Sul. Internado no Hospital Menino Jesus, em São Paulo, por causa de problemas cardíacos, Sena foi ouvido pelo delegado delegado de Defraudações e Crimes Fazendários , Fábio Sampaio. Sena comandou a eleição do Sindicato dos Trabalhadores doTransporte Coletivo de Campo Grande, em outubro de 2001 e a chapaderrotada considerou o pleito fraudulento. As queixas contra a eleiçãonão são novas, mas depois da prisão de Sena, um dos derrotados,Melquíades Teixeira de Araújo, voltou a procurar a Polícia Civil. Umadas irregularidades confirmadas é o sumiço de cinco urnas.Sena teve ajuda de outro sindicalista paulista, Otávio Vieira deMello, que está desaparecido. Os dois levaram cerca de 50 pessoas para o Mato Grosso do Sul, entre elas 20 capoeiristas, que teriam agredido e feridos algumas pessoas durante a eleição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.