Sindicalistas são sócios em empresa de publicidade

O presidente da Federação dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de São Paulo (FTTRSP), José Dias Trigo, é sócio de uma das empresas de José Carlos de Sena, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Cargas Secas e Molhadas de São Paulo. Sena é investigado pela Polícia Federal e Ministério Público Federal por suspeita de enriquecimento ilícito e participação no assassinato de um sindicalista. Ele está internado no Hospital do Coração e sairá de lá direto para a cadeia.Trigo, que ocupa o cargo de conselheiro administrativo da empresa União Brasileira de Assessoria e Serviços de São Paulo (Unbras) divide o comando da empresa com Sena, que ocupa o cargo de diretor, eleito em 13 de novembro de 2000. Os dados da empresa - de assessoria, gestão e publicidade - constam das informações registradas na Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp).Também investigado pela Polícia Federal e Ministério Público Federal sob acusação de enriquecimento ilícito, Trigo é proprietário, de acordo com o 3º Cartório de Registros de Santos, de quatro apartamentos em um só prédio na Rua Teixeira de Freitas, centro da cidade. Os imóveis estão registrados em nome de sua filha, Naíra Trigo, e ele tem o usufruto, ou seja, pode usar como moradia ou alugar o imóvel.Na Avenida Presidente Wilson, na Praia do José Menino, o sindicalista é dono de outro apartamento no Condomínio Porto Belo. Ao patrimônio de Trigo, há 20 anos no comando da federação, soma-se uma agência de automóveis em São Vicente, três outros imóveis em Santos e participação acionária em outras duas empresas na capital paulista. Em São Paulo, o sindicalista tem sete automóveis registrados em seu nome no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), entre eles uma Blazer Executive 98 e um Toyota 96.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.