Sindicato diz que greve atinge quase 100% em SP

A semana começou com greve de ônibus na capital paulista. Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de São Paulo, a adesão chegou perto de 100% dos funcionários, mas a Secretaria Municipal dos Transportes ainda não confirma esse porcentual. Vários terminais da cidade, como o de São Mateus, na zona Leste, e o João Dias, na Sul, estão vazios.Cerca de 2,5 milhões de paulistanos devem ser afetados pela paralisação, que deixou complicado o trânsito na cidade. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que a lentidão chegou a 61 km, o maior do ano no período da manhã. Foram suspensos o rodízio municipal e a zona azul em toda a cidade.Os funcionários protestam contra a São Paulo Transporte (SPTrans) e os empresário do setor. Segundo os empregados, há atrasos no pagamento de salários e no depósito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e na entrega dos tíquetes-refeição. A decisão sobre saiu no final da noite deste domingo em reunião no Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.