Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Sindicato dos Aeroviários faz protesto em aeroportos por reajuste salarial

Aumento no número de funcionários também está entre reivindicações; reunião com representantes das empresas será feita nesta quarta-feira

Priscila Trindade e Solange Spigliatti - Central de Notícias,

23 Novembro 2010 | 11h07

SÃO PAULO - Nesta terça-feira, 23, Dia Nacional de Luta dos Aeroviários e Aeronautas, os profissionais de diversos estados decidiram protestar nos aeroportos para exigir reajuste salarial e melhores condições de trabalho.

 

No Aeroporto de Congonhas, na zona Sul de São Paulo, cerca de 200 pessoas realizam uma manifestação que vai durar até o meio-dia. Eles colocaram uma caixa som dentro do saguão do aeroporto na área do check in. Os profissionais exibem cartazes e fazem discurso pela campanha salarial.

 

No Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, pelo menos 20 pessoas protestaram hoje cedo. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o ato não prejudicou as operações.

 

Além da questão salarial, o SNA afirma que os profissionais querem aumento no número do quadro de funcionários. "Enquanto a média de passageiros transportados dobrou, o número de funcionários nas companhias sofreu uma drástica redução. A relação passou de 1.096 passageiros por aeroviário em 1995, para 1.552 passageiros por aeroviário em 2009". Uma reunião será feita amanhã no Rio com representantes das empresas para discutir o dissídio da categoria.

 

Caso as negociações não avancem, a categoria ameaça paralisar as atividades entre o Natal e o Ano Novo.

 

Brasil. Francisco Alves, diretor do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), disse que manifestações foram feitas também no Galeão, no Rio, e nos aeroportos de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Salvador, na Bahia. O ato também deve ser realizado entre hoje e amanhã no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.