Sindicato garante que Metrô circulará normalmente na quarta

O presidente do Sindicato dos Metroviários, Flávio Godoi, garantiu que os trens do metrô circularão normalmente nesta quarta-feira, 16. Apesar dos transtornos causados aos usuários do metrô nesta terça-feira, 15, a categoria não teme que a população se volte contra movimentos grevistas, na opinião de Flávio Godoi. "Na verdade é um risco que a gente corre, mas eu acredito que isso não vai acontecer, porque nós já estamos nesse processo de divulgação para a população da nossa luta contra a privatização do Metrô há algum tempo", declarou Godoi, em entrevista à Rádio Eldorado AM.Os metroviários não cumpriram a determinação do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP) de manter 100% da frota rodando no horário de pico. Flávio Godoi argumentou que se cumprisse a regra, não haveria protesto. Ele também afirmou que o sindicato vai recorrer de todas as multas acionadas contra a categoria. O descumprimento da determinação implica em multa diária de R$ 100 mil para o sindicato, que ainda será decidida pelo TRT. O sindicato é contrário à Parceria Público Privada (PPP) que vai operar a Linha 4 do Metrô, em concessão por 30 anos. Já o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, garantiu que a cidade está preparada para suportar a greve dos metroviários e avisou que o governo irá cobrar os prejuízos causados pela paralisação. "Está tudo preparado. Vamos cobrar as multas e vamos ver se eles têm vergonha na cara de pagar, porque também há impunidade. Ninguém quer pagar ninguém, vai jogando com a morosidade da Justiça", disse à Eldorado AM. Fernandes declarou também que serão cobrados os prejuízos financeiros diretos causados de mais de três milhões pessoas que não puderam contar com o Metrô nesta terça-feira. "Vamos entrar com uma ação contra esta situação".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.