Sindicato não descarta atrasos nos aeroportos no fim de ano

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Proteção ao Vôo, Jorge Botelho, não descartou, em entrevista à Rádio Eldorado AM, a possibildade de ocorrer novos transtornos nos principais aeroportos brasileiros no fim de ano, como prevê o governo. "Eu não posso dizer se irão ou não ocorrer problemas graves. No momento em que você tem feriado, que representa um aumento do tráfego aéreo, você tem que se preparar para os atrasos", afirmou. Botelho também descartou a possibilidade de os controladores de vôo trabalharem sob condições de risco para amenizar o problema.Para Botelho, o problema maior está na falha de gerenciamento e não na infra-estrutura. Na avaliação do Sindicato dos Trabalhadores de Proteção ao Vôo, alguns integrantes do grupo de trabalho escalado pelo governo para resolver a crise no setor fazem oposição às mudanças propostas.No entanto, o presidente da entidade reconheceu que as ações de curto prazo adotadas pelo governo são importantes para amenizar a situação. Mas, advertiu que as medidas estruturais precisam ser tomadas o mais rápido possível, antes que os problemas se repitam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.