Sindicato não é competente para opiniões técnicas, diz Metrô

A Companhia do Metropolitano de São Paulo divulgou uma nota, no final da tarde desta terça-feira, contestando as acusações do Sindicato dos Metroviários de São Paulo. Quanto ao questionamento do diretor do sindicato, Manuel Xavier Lemos Filho, sobre o contrato fechado pelo Metrô com as empreiteiras responsáveis pelas obras da linha 4, que liga as Estações Luz a e Vila Sônia, o Metrô rebateu declarando que o sindicato "não é órgão competente para emitir opiniões técnicas sobre métodos construtivos". A companhia ainda afirmou que "desde a última sexta-feira, 12, o Metrô concentra todos os seus esforços no sentido de apoiar as ações do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil no sentido de resgatar as vítimas do colapso que ocorreu nas obras da Estação Pinheiros da linha 4 (Amarela)."Abaixo, a íntegra da nota:Diante de acusações do Sindicato dos Metroviários, a Companhia do Metrô esclarece:- A Companhia do Metrô não promove nem promoveu o desmonte de suas gerências de Projeto Civil, Construção Civil e Montagem, que gerenciam e fiscalizam as obras da empresa. - O Metrô não considera ônus manter essas gerências.- Reiteramos que o Sindicato dos Metroviários não é órgão competente para emitir opiniões técnicas sobre métodos construtivos. As afirmações desse sindicato são subjetivas e de sua exclusiva responsabilidade.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2007 | 19h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.